sábado, fevereiro 16, 2013

Gotika: arquivos Março 2004

março 19, 2004

Comentários góticos
Tenho reparado que falas no gótico como tendo início no final do séc. XX numa alusão clara ao movimento gótico musical. Já que pretendes escrever um livro sobre o assunto (projecto que apoio) penso que deverias também pesquisar sobre a relação (que existe) entre os outros movimentos góticos, o arquitectónico (sécs. XII a XV) e o literário (sécs. XVIII e XIX) e o movimento gótico musical do séc XX cujas raíses remontam aos anos 60 (um pouco mais cedo do que tens mencionado). Enviado por jesusrocks em março 12, 2004 01:18 PM

O livro é o projecto para a velhice :) se eu lá chegar. Se não chegar, não há livro.
Sim, eu sei que já sou velha, mas falar do movimento gótico é como ser vampiro e dar uma entrevista: quanto mais velho se é, mais autoridade se tem.
Por falar nisso, certa vez alguém aqui comentou que ser mais velho não é saber mais porque os mais velhos tem um conhecimento ultrapassado. Raciocínio errado. Só tem um conhecimento ultrapassado quem não o actualiza à luz de aprendizagens novas. Infelizmente, a maioria dos velhos é apenas velho e não sábio.
Voltando à sugestão do Jesusrocks, se tal livro surgisse com certeza que seria feita uma alusão aos movimentos que referes - é incontornável - mas não me parece que mereça mais do que duas páginas. Isto porque já há milhares de livros sobre esses temas, escritos por verdadeiros peritos na matéria, em abordagens históricas, literárias, arquitectónicas, sociológicas... Eu própria sou uma consumidora ávida desse material histórico-sócio-artístico e não me atrevo a meter por aí a colher.
O que é interessante, e é novo, e não está suficientemente debatido, é esta “nova” explosão “assumida” - reparem nas aspas - dessa corrente do pensamento humano que é o gótico nos finais do século XX - e notem que chamar-lhe “corrente do pensamento humano” já é uma ousadia da minha parte que teria de justificar por A mais B. É como se através de um movimento musical algumas pessoas aproveitassem para ir buscar o pensamento e o sentimento inerente a todas essas épocas da História e o ressuscitassem na actualidade. Mas porquê aqui e agora? Porque vivemos na era mais apocalíptica que o ser humano já viveu? Porque o século XX deu tanta margem de manobra ao ser humano para viver a sua vida individual de forma plena e satisfatória - o que é um facto novo da História porque até ao século XX a sociedade não permitia que o indivíduo se desmarcasse sequer da sua classe social - que de certo modo o Homem foi também forçado a ponderar a sua mortalidade? E que morto Deus, no século XX, a mortalidade inerente ao ser humano se tornasse subitamente mais assustadora do que alguma vez tinha sido?

Quanto às raízes do movimento musical gótico nos anos 60, claro que percebo o queres dizer, porque houve o misticismo hippie e houve os Doors, mas se começarmos a pensar para trás, muito mais para trás, o tema da tristeza e do amor e da morte está na música desde as cantigas de amigo e mais cedo ainda nas canções celtas, e sabe-se lá se nas cantigas egípcias... E se pensarmos que a arte esteve também ligada ao despertar da espiritualidade no homem pré-histórico, e que as primeiras “composições” foram celebrações rituais, podemos chegar ao cúmulo de afirmar que a primeira canção gótica foi “escrita” por um feiticeiro de uma tribo Neanderthal... :)
O que não deixa de ser extremamente interessante.


Ok, adivinha, tb sou fã da Ana Arroz. Só alguns reparos... "Tom Cruise é demasiado macho..." Ok- opiniões, lol. Mas concordo que Lestat não é um gótico mas um hedonista. Louis é a personagem mais gótica dos livros de Anne Rice. (E já li alguns...) Quanto a Armand é bom não esquecer que ele é um vampiro "demasiado novo para o ser", apesar de ser dos mais velhos que aparece em "Entrevista". Banderas nunca poderia ser Armand. Ah... hum... Meow? Enviado por BiTheWay em março 12, 2004 08:07 PM

É muito interessante o que dizes, porque agora ando a ler “O vampiro Lestat” - Lovecraft terá de esperar - e de facto o vampiro Armand tem uma aparência muito mais jovem do que dá a entender na “Entrevista”. Será que a malta que fez o filme não leu os livros anteriores? Por outro lado, sendo Armand um adolescente, e com as sugestões homossexuais implícitas em toda a obra de Anne Rice, ainda eram acusados de pedófilia. Portanto, deixemos lá estar o Banderas que está bem. :>

Publicado por _gotika_ em 03:44 AM | Comentários: (3)

Etiquetas: , , , , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Links to this post...

Criar uma hiperligação

<< Home



Animais de Rua - Projecto de Esterilização e Protecção de Animais Sem Lar

União Zoófila

Powered by Blogger




site search by freefind advanced




My blog is worth $22,017.06.
How much is your blog worth?