quinta-feira, fevereiro 02, 2006

O meu maior defeito é a honestidade. É uma honestidade tão brutal que se lê nos meus olhos, por isso não me adianta manter a boca fechada.
O meu segundo maior defeito é ser uma pessoa séria.
O meu terceito maior defeito é não conseguir esconder os dois primeiros.

Etiquetas: ,

15 Comentários:

Blogger carlosrlopes disse...

Gotika, se isso são defeitos tomara gente com defeitos. O problema é outro; neste mundo-cão os moralmente liliputianos não toleram ver pessoas com estatura moral maior que a deles, e então vingam-se. Apesar de tudo, não deixes de ser quem és. Fazes falta. Xicoração.

2/2/06 19:56  
Blogger Silvia disse...

muito bem visto, Gotika. Compreendo inteiramente. ;)

2/2/06 20:18  
Blogger Goldmundo disse...

também podes dizer que um leopardo é umm coiote defeituoso.

agora, que essas três características fazem uma mistura explosiva com aquilo a que chamas "soberba" (e que eu não tenho a certeza que o seja), isso fazem.

2/2/06 20:24  
Blogger couscous disse...

E que raio quer isto dizer? que dizes a verdade, só a verdade, etc...?
É de desconfiar de pessoas assim ó rapariga.

3/2/06 00:12  
Blogger gotika disse...

Pois, Gold, percebo-te muito bem. Oh, como te percebo!
Mas a mim ensinaram que eram "defeitos" para se ter orgulho e para minha desgraça eu até concordo com o que me ensinaram.

Pois é, ó couscous, é de desconfiar mas é mesmo assim. Pode ser que tenhas feito um ponto sem te aperceberes. Há quem tenha medo de gente que pode saber das trafulhices e não ter medo de as mostrar.

O pior, voltando a ti, Gold, e apanhando o comentário aqui do nosso amigo, é que eu sou incorruptível como o aço inoxidável. Isso já foi amplamente demonstrado e não demora muito a descobrir. Quem não é corruptível, como deves saber, é uma ameaça. Lembra aquelas séries que víamos na infância, como o "Polvo".
A nossa diferença de Itália é que os italianos estão organizados. Pelo menos ali sabe-se quem são os vilões. Os juízes incorruptíveis têm guarda costas e toda a gente sabe porque é que eles precisam deles. Aqui toda a gente finge que não há vilões.

3/2/06 01:51  
Blogger Silver-Bullet disse...

A honestidade a sinceridade são qualidades e não defeitos, e olha que são raras neste país.
Aqui é difícil saber quem são os vilões, porque quase todos o são potencialmente, a corrupção é tolerada e aceite socialmente. lembrei-me do brilhante raciocínio do representante dos taxistas de Lisboa, que perante a acusação de "roubo" a turistas estrangeiros por parte destes disse: " Dez euros não é roubo. Se os outros podem roubar não vejo qual é o problema."

3/2/06 11:43  
Blogger couscous disse...

Gótica amiga, lido com merdas dessas há anos e nunca tive medo. Medo só do que não posso conhecer o que é, aliás, cada vez menos.
Filtrar para os outros que sabemos é uma arte apenas ao alcance de alguns, não achas?
Esses são bem sucedidos

3/2/06 11:48  
Blogger Legionaria disse...

Entendo porque dizes que são defeitos... e se os consideras defeitos o teu terceiro é o pior dos três, pois neste mundo não esconder os pontos fracos é uma tremenda ameaça... :)

3/2/06 12:06  
Blogger Grunfo disse...

daqui a pouco ainda passas a procurar a Justiça e a alcançar a Verdade!

Tá mal, como a Honestidade e a Seriedade são tudo conceitos fugidios que se aplicam a humanos que é o bicho mais parecido com a enguia.

eu, nem me preocupo em ir por aí. seriedade e honestidade são conceitos que os outros nos aplicam e pouco mais do que isso!

3/2/06 19:34  
Blogger Goldmundo disse...

Gotika. Como direi isto? Tens um permanente erro-base de raciocínio exasperante, que parece uma daquelas falhas informáticas que dão vontade de reinstalar o sistema. E em ti, tu é que tens a password e entras como Administrador. Mais ninguém te pode ajudar.

Mas podemos ajudar dizendo o que é que aparece errado no ecran. Hum. Não é fácil, fiquei parado um bom par de minutos. Deixa ver se consigo, contando uma história.

Imagina que somos irmãos, que o país foi invadido por orcs e que os orcs me aprisionaram. Tu estás livre, estás armada, sabes karaté e vais tirar-me da prisão. Vestida de Lara Croft e tudo. A caminho da prisão encontras, por azar, um exercito inteiro de orcs. Eles estão na boa, não suspeitam especialmente de ti mas têm ordens para ir controlando os cidadãos, perguntando quem são e onde vão, etc. O chefe orc diz "humana, quem és e onde vais?"

Drama. Tu só dizes a verdade. (vou repetir para entrar bem na tua cabeça: "drama. tu só dizes a verdade") Olhas para ele olhos nos olhos e dizes, "bem, eu sou a lara-gotika, estou a caminho da vossa prisão para libertar o meu irmão, tenho escondida uma pistola na bota direita e um punhal no braço esquerdo, se o conseguir libertar vamos refugiar-nos em casa do grunfo que tem o telefone número tal e tal e é secretamente o chefe da resistência".

Eh bien. Estamos em guerra, amiga. E se duvidas, revê os episodios do "Polvo". E sim, o gajo era incorruptível. E tu também.

4/2/06 19:10  
Blogger gotika disse...

Mas ó Gold, eu nunca me metia numa missão dessas. Tenho perfeita consciência de que não é missão para mim porque não tenho o mínimo jeito para infiltrações em território inimigo.
Agora sou eu que pergunto, qual é a parte que não percebes?
Era muito mais provável que quem estivesse preso e a precisar de libertação fosse eu.
Não é um erro de racíocinio, é uma constatação.
Erro seria pensar que eu era capaz dessa missão. Erro estás tu a cometer ao julgar-me capaz dessa missão. Compreendes?
E se compreendes, como é que me colocas em situação tão absurda?... ?

4/2/06 22:51  
Blogger Goldmundo disse...

... tudo isso teria dito o Frodo logo na página três, se lhe tivessem perguntado. Não?

Dark kiss.

PS. Não fui eu que coloquei. Foi a canção de Iluvatar.

5/2/06 12:08  
Blogger gotika disse...

Pois, mas o Frodo não chegou lá sem ajuda, aliás, várias ajudas, e mesmo assim foi apanhado várias vezes.
Frodo também não ia salvar ninguém. A sua intenção era sair de lá vivo, o que só aconteceu graças a uma intervenção divina.

6/2/06 19:11  
Blogger Goldmundo disse...

eh bien :)

6/2/06 20:58  
Blogger Goldmundo disse...

Gotika, ver demasiado bem as nossas limitações é uma forma de soberba.

"nem um cabelo cai da vossa cabeça sem ser pela vontade do Pai".

7/2/06 04:34  

Enviar um comentário

Links to this post...

Criar uma hiperligação

<< Home



Animais de Rua - Projecto de Esterilização e Protecção de Animais Sem Lar

Powered by Blogger




site search by freefind advanced