domingo, agosto 28, 2005

Body and soul


There comes a time in the evolution of every soul when the chief concern is no longer the survival of the physical body, but the growth of the spirit; no longer the attainment of worldly success, but the realization of Self.
In a sense, this is a very dangerous time, particularly at the outset, because the entity housed in the body now knows it is just that: a being in a body—not a body-being.

At this stage, before the growing entity matures in this point of view, there is often a sense of no longer caring about affairs of the body in any way. The soul is so excited about being “discovered” at last!
The mind abandons the body, and all matters of the body. Everything is ignored. Relationships are set aside. Families are disappeared. Jobs are made secondary. Bills go unpaid. The body itself is not even fed for long periods. The entire focus and attention of the entity are now on the soul, and matters of the soul.

This can lead to a major personal crisis in the day-to-day life of the being, although the mind perceives no trauma. It is hanging out in bliss. Other people say you have lost your mind—and in a sense you may have.
Discovery of the truth that life has nothing to do with the body can create an imbalance the other way. Whereas at first the entity acted as if the body were all there is, now it acts as if the body matters not at all. This, of course, is not true—as the entity soon (and sometimes painfully) remembers.


Conversations with God
Neale Donald Walsch


Penso que isto me está a acontecer desde há dois anos. A princípio eu chamei-lhe "loucura irresponsável".

Etiquetas: , ,

8 Comentários:

Blogger Vampiria disse...

Li dois dele, das conversas com deus, para adolescentes, de resto o melhor dos 4, de certeza, e o numero 2. Boa escolha, Gotika.

29/8/05 16:24  
Blogger sweetgrave disse...

gotika não sei quem és nunca nos encontrámos na vida mas ao ler o teu actual ( e também o teu antigo blog)sinto que te conheço muito bem...mais...em muitas alturas sinto que me estou a ler a mim própria...se bem que todos sejamos diferentes e passamos por experiências diferentes partilho contigo o sabor amargo que algumas experiências nos deixam...gostava muito de poder falar contigo, não pessoalmente,porque ambas partilhamos dessa desconfiança pelo bicho homem que nos faz fugir das pessoas quando se tornam demasiado intimas e sabem de mais...mas por mail mesmo...vou começar hoje um blog.não percebo nada disto!mas pode ser que seja um sitio onde possa extraviar o que sinto sem medos ou preconceitos, sim porque ainda não tenho força para fuigir às convenções...talvez daqui a pouco...não sou gótica, nunca fui e penso que nunca serei...aos doze anos uns iletrados quaisquers fizeram um ritual em que supostamente me baptizamvam-me enquanto gótica!felizamente,ou não, sempre gostei de ler e de pesquisar e descobri que sou apenas uma pessoa depressiva(altamente), que encontra a beleza onde outros pensam não existir, que acredita no micticismo e ama a noite(essa dama que nos consome na volúptia), que me expresso pelo vestuário, ando num contínuo luto por mim mesma (num luto simples, sem a exuberância dos góticos que tanto admiro do ponto de vista artístico) e não me identifico com todos os gostos musicais que os góticos partilham, se bem que gosto de temas como a melancolia, a tristeza, a morte,etc...
se mesmo depois de toda esta pseudo-caracterização (porque as pessoas são demasiado complicadas para se caracterizarem) ainda tiveres interessada em contactar comigo vai até ao meu blog que por enquanto deve estar vazio por falta de tempo.
sweetgrave.blogspot.com

30/8/05 16:10  
Blogger peculi disse...

o ideal é esse sentir de estado alma superior, não só relação a Deus ou Forças Místicas, como a todos os elementos que nos rodeiam e completam.

31/8/05 22:34  
Blogger Goldmundo disse...

tem graça: eu seria incapaz de justificar as minhas acções com base nos argumentos "new age". Francamente, quero que a minha alma vá dar uma volta ao bilhar grande.

1/9/05 20:26  
Blogger gotika disse...

Olá, sweet grave. Então não gostas de música gótica?

E tu, ó Gold, queres que a tua alma vá dar uma volta ao bilhar grande?! o_O

4/9/05 08:09  
Blogger Goldmundo disse...

Gotika, "EU" não fui um faraó nem uma dançarina da babilónia nem um sacerdote de Melchisedek. Eu sou Goldmundo, em carne e osso e espirito. Se o que eu sou hoje for apenas uma coisa para ser cavalgada por uma "alma" a brincar aos capuchinhos vermelhos, então essa alma que vá encarnar no bisneto do Santana Lopes. E o deus que a fez vá para o diabo que o carregue.

4/9/05 20:26  
Blogger gotika disse...

então essa alma que vá encarnar no bisneto do Santana Lopes.

Também não é preciso seres tão duro para contigo próprio.

5/9/05 07:12  
Blogger Goldmundo disse...

Sempre fui.

14/9/05 20:35  

Enviar um comentário

Links to this post...

Criar uma hiperligação

<< Home



Animais de Rua - Projecto de Esterilização e Protecção de Animais Sem Lar

Powered by Blogger




site search by freefind advanced