quinta-feira, setembro 30, 2004

Porto de abrigo

Post:
Se o ambiente é simpático, as pessoas têm tendência a evitar-me.
Mas quando o ambiente é agressivo, é em mim que procuram abrigo.
Interessante. Muito interessante.

Comentário:
Deve ser interessante deve. As pessoas confiam em ti em situações agressivas. Devias estar orgulhosa.
Hugo

Resposta:
Não. Não gosto de ser "porto de abrigo". Por isso, finjo que sim, que dou abrigo, mas é falso. Não merecem outra coisa.

E o meu porto de abrigo? Nunca encontrei ninguém que me servisse de porto de abrigo.
Possíveis explicações:
1) Sou forte. Não preciso de porto de abrigo.
2) Sou forte. Preciso de porto de abrigo mas não encontro ninguém mais forte do que eu que o possa fornecer.
3) As pessoas não percebem que eu também preciso de um porto de abrigo.

Não, houve uma altura na minha vida em que eu dava claramente a entender que precisava de um porto de abrigo. Mas nessa altura toda a gente desapareceu. Pouco depois, fui eu que deixei de atender o telefone.
(Vampiros! Cambada de vampiros!)
Não quero ser porto de abrigo. Não sou assim tão santa.
Quero ser porto de chegada.

"Podes vir bater à minha porta
Mas não passes com ela na minha rua"

É melhor também não bater à porta. Geralmente estou a dormir e fico muito irritada quando me acordam.

Etiquetas:

0 Comentários:

Links to this post...

Criar uma hiperligação

<< Home



Animais de Rua - Projecto de Esterilização e Protecção de Animais Sem Lar

União Zoófila

Powered by Blogger




site search by freefind advanced




My blog is worth $22,017.06.
How much is your blog worth?